terça-feira, 22 de março de 2016

POR QUE PESSOAS SOZINHAS PERMANECEM SOZINHAS?

A solidão não é apenas algo que pode fazer alguém se sentir mal psicologicamente. De acordo com pesquisas, a solidão aumenta o risco de mortalidade de uma pessoa em até 26% – um risco comparável ao da obesidade.

Então faz sentido que a ciência se preocupe em investigar o que, exatamente, faz com que uma pessoa sozinha permaneça solitária. Existe algo que provoca esse comportamento? Uma teoria popular é que pessoas solitárias possuem um trato social menor e, por ficarem sozinhas, isso se transforma em uma bola de neve: as poucas habilidades sociais vão diminuindo.

Mas novas pesquisas indicam que esse não é o caso: na demonstração de conhecimentos sobre habilidades sociais e convivência, solitários tiveram notas maiores do que pessoas com a vida social agitada. Então não é uma falta de compreensão que impede os solitários de conviver bem em grupo. É que, durante situações em que o conhecimento deles sobre hábitos sociais precisa ser demonstrado, eles não conseguem colocá-lo em prática. Pense assim: eles entendem como agir em um grupo mas, quando estão no meio desse grupo, ficam nervosos e não agem.

Um novo estudo mostra, justamente, essa paralisia em situações sociais. Na pesquisa, publicada no periódico Personality and Social Psychology Bulletin, professores da faculdade Franklin & Marshall fizeram quatro pesquisas para demonstrar essa tendência. No primeiro, 86 estudantes preencheram formulários para que os cientistas tivessem uma noção de sua vida social.

Depois, os pesquisadores testaram as habilidades sociais deles mostrando a eles 24 faces em uma tela. Os voluntários deveriam listar quais eram as emoções mostradas em cada rosto: raiva, medo, felicidade ou tristeza. Normalmente os voluntários solitários tiravam as notas maiores. Mas aí entra a reviravolta: quando os cientistas explicavam que se tratava de um teste de habilidades sociais, os solitários tiravam as piores notas.

E o que é possível concluir disso? Estudos anteriores já haviam sugerido que os solitários são melhores em ler expressões faciais e decodificar tons de voz. Basicamente, eles prestam mais atenção nas outras pessoas por ansiar a conexão interpessoal. Mas eles ficam nervosos. Então, assim como um jogador habilidoso em frente a um pênalti decisivo, estar extremamente focado e sentir uma pressão interior enorme pode levar a um erro que eles saberiam evitar na teoria.

E é possível reduzir essa pressão? Nessa nova pesquisa, os cientistas acharam um atalho. Eles ofereceram aos estudantes solitários uma bebida energética e falaram que a ansiedade que eles estavam sentindo diante da experiência social era culpa da ingestão da cafeína. Em outras palavras, deram aos solitários algo em que colocar a culpa de sua ansiedade que não eles mesmos. E então as notas deles nos testes voltaram a subir, mesmo que eles soubessem que se tratava de um experimento social.

Caso você seja um solitário, pode ser extremamente difícil ‘se enganar’ e deixar de ficar nervoso ao tentar deixar uma boa pressão. Mas uma forma de tentar é a sugestão dessa pesquisa de Harvard: ao ‘transformar’ o nervosismo em empolgação, participantes foram capazes de realizar tranquilamente tarefas bizarras como cantar em público. Não é fácil ou automático, mas vale a tentativa.

Tradução: Revista Galileu - Fonte: http://www.sentimentosemfrases.com/por-que-pessoas-sozinhas-permanecem-sozinhas/

AQUILO QUE NINGUÉM SABE, NINGUÉM ESTRAGA.

“O silêncio é um amigo que nunca trai.” (Confúcio)

É normal querermos que os outros saibam de nossas conquistas pessoais e de nossos queridos, uma vez que, da mesma forma que a tristeza, a alegria costuma ficar estampada em nossos semblantes. Existem momentos tão intensamente felizes na nossa vida, que mal cabemos em nós de tanto contentamento e acabamos querendo contar e espalhar o quanto estamos felizes.

Entretanto, sempre estaremos rodeados por pessoas invejosas, maldosas e que não suportam ver alguém feliz, pois a felicidade lhes é tão estranha, que não são capazes de entendê-la, a ponto de fazer de tudo para destruí-la. Não devemos temer a maldade alheia, no sentido de que ninguém é capaz de fazer conosco aquilo a que não estivermos vulneráveis. Cautela, porém, é preciso, a fim de que não tenhamos que enfrentar o pior dos outros em nossa jornada.

Por mais que estejamos seguros e certos quanto às nossas convicções, existirão pessoas que tentarão nos diminuir por meio de provocações constantes e de maledicências espalhadas ao nosso redor. Incapazes de torcerem pelo sucesso de ninguém – nem de si mesmas -, não se permitirão conviver com as conquistas alheias sem que tentem trazer o outro ao nível da própria escuridão emocional, muitas vezes utilizando-se de meios antiéticos e covardes.

Muitas vezes, é inevitável disseminarmos pelas redes sociais o contentamento pelas nossas viagens, nossas conquistas amorosas e profissionais, pelo sucesso de nossos filhos, inclusive seria muito chato apenas postarmos lamúrias, indiretas venenosas e lamentações em nossos perfis – existem ótimos psicólogos para isso. No entanto, é necessário saber que muitos verão tudo isso como ostentação inútil, excesso de vaidade, ego inflado, ou seja, estaremos sujeitos a comentários desagradáveis sobre nós, muitos deles pelas nossas costas.

Sempre existirá quem torcerá por nossa felicidade, quem caminhará conosco sob sol ou tempestade, quem nos amará verdadeiramente, quem, enfim, será capaz de compartilhar nossas vidas com reciprocidade sincera, porém, serão bem poucos capazes disso. Por isso, uma de nossas maiores conquistas será exatamente poder contar com pelo menos alguns poucos que nos admirem realmente, sem qualquer ranço de negatividade. A esses, sim, poderemos nos desnudar inteiramente, em nossa grandeza e em nossa pequenez mais inconfessável. Quanto aos demais, repete-se, cautela.

Não precisaremos estampar nossa felicidade nas vitrines sociais e virtuais, para que ela se complete. Aqueles que sempre estiveram conosco, bem de perto, ali ao lado, compartilhando verdades, lerão a felicidade em nossos olhos e comemorarão de mãos dadas conosco cada conquista, cada degrau superado, e é por eles que sempre valerá a pena sobreviver com ética e dignidade a cada batalha de nosso caminhar.

Fontes: Conti outra e http://www.sentimentosemfrases.com/aquilo-que-ninguem-sabe-ninguem-estraga/

QUANDO VOCÊ DEIXAR DE ESPERAR, SUA VIDA MUDA!

Eu gosto de agir de forma sincera ante a vida, ante a minha vida. Uma das minhas tarefas diárias consiste em liberar a consciência de minhas ilusões ou promessas eternas. Eu percebi que usei um monte de alta energia quando me imaginei na situação futura que queria. Eu me concentrei muito no amanhã.

Então eu decidi parar de viver esperando. Quando você toma essa decisão, seu coração respira aliviado e sua alma começa a viver de verdade. Em geral, nos concentramos em como viver, não percebendo que apenas com isso nos condicionamos e não vivemos realmente. Nós aprisionarmos e robotizamos a nossa alma.

Então um dia eu decidi parar de pensar sobre mim mesmo, sobre o que eu esperava de mim, de todas as minhas ilusões. Eu decidi parar de criar expectativas e viver nelas continuamente, de forma constante … Decidi me concentrar no que estava acontecendo em cada momento e apreciar, em vez de esperar.

“O passado fugiu, o que você espera está ausente, mas o presente é seu.” – Provérbio árabe

Pare de esperar algo dos outros

Decidi, portanto, parar de esperar algo dos outros. Pois as pessoas ao seu redor te valorizarem, seu parceiro te entender, você compreender a si mesmo e os outros confiarem em você, no seu potencial… nem sempre é fácil. Eu aprendi que a coisa mais importante é eu acreditar em mim e fazer as coisas sem esperar nada em troca.

NÃO ESPERE O DINHEIRO EM SEU DIA A DIA

Antes eu me concentrava em grandes somas de dinheiro como consequência de grandes oportunidades de trabalho que esperava com ilusão. Eu percebi que quanto mais ansiava o material, menos a vida me dava, menos me movia em direção aquele estado. Então eu aceitei de bom grado o que já tinha e que não precisava de mais para me sentir bem comigo mesmo ou ser feliz.

Eu percebi que não estava gostando e saboreando o que tinha no momento, porque só me focava no futuro, ganhando mais e mais … estava realmente perdendo o momento mais importante, o momento presente.

PARE DE ESPERAR QUE TUDO SEJA PERFEITO

Por que esperar que tudo seja perfeito?

Quando você para de esperar que tudo seja perfeito, deixa de depender do ambiente para trazer a tona o seu verdadeiro poder, serenidade e equilíbrio interior. Perfeição não existe, deixe de correr atrás dela.

“Confia no tempo, ele geralmente oferece saídas doces a amargas dificuldades.” – Miguel De Cervantes.

Fonte: http://www.sentimentosemfrases.com/quando-voce-deixar-de-esperar-sua-vida-muda/

segunda-feira, 14 de março de 2016

DRÁUZIO VARELLA – SE NÃO QUISER ADOECER FALE DE SEUS SENTIMENTOS.

Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo, a repressão dos sentimentos, a mágoa, a tristeza, a decepção degenera até em câncer.
Então, vamos confidenciar, desabafar, partilhar nossa intimidade, nossos desejos, nossos pecados.
O diálogo, a fala, a palavra é um poderoso remédio e poderosa terapia.
Se não quiser adoecer – “tome decisão”.
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia.
A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões.
A história humana é feita de decisões. Para decidir, é preciso saber renunciar, saber perder vantagens e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer – “busque soluções”. Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo.
Melhor acender o fósforo que lamentar a escuridão. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe.
Se não quiser adoecer – “não viva sempre triste”.
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem a vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
Se não quiser adoecer – “não viva de aparências”.
Quem esconde a realidade, finge, faz pose, quer sempre dar a impressão de estar bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc. Está acumulando toneladas de peso… Uma estátua de bronze, mas com pés de barro.
Se não quiser adoecer – “aceite-se”.
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável.

Fonte: http://www.sentimentosemfrases.com/drauzio-varella-se-nao-quiser-adoecer-fale-de-seus-sentimentos/

NÃO ESPERE AS PESSOAS IREM EMBORA PARA DEMONSTRAR O VALOR QUE ELAS TEM.

“Não espere as pessoas morrerem, irem embora, não espere o definitivo bater na sua porta, nós não conhecemos a vida e não sabemos o que virá amanhã, viva como se fosse o último dia da sua história, se hoje você tivesse que realizar a sua última ceia, porque é conhecedor que hoje é o último de sua vida, certamente você não teria tempo pra pressa. Você celebraria até o fim e gostaria de ficar no lado de quem você ama. Viver o cristianismo, é fazer a dinâmica da última ceia todos os dias, viva como se fosse o ultimo dia da sua vida, viva como se fosse a ultima oportunidade de amar quem você ama, de olhar nos olhos de quem pra você é especial…”

Padre Fábio de Melo

Fonte: http://www.sentimentosemfrases.com/nao-espere-as-pessoas-irem-embora-para-demonstrar-o-valor-que-elas-tem/

QUEM DISSE QUE ESTAR NO MEIO DE MUITA GENTE É GARANTIA DE TER ALGUÉM?

Quem disse que estar no meio de muita gente é garantia de ter alguém? Cada vez me convenço, talvez você também, de que são poucas as pessoas que na vida são capazes de nos deixar a vontade pra a gente ser o que a gente é, são poucas as pessoas que diminuem e que cessam a nossa solidão, porque a solidão só vai embora quando o coração consegue ser o que ele é, sem precisar mentir, sem precisar inventar, sem precisar usar máscaras.

Pe. Fábio de Melo

NUNCA SE DESCULPE POR ESSAS 13 COISAS MESMO QUE VOCÊ ACHA QUE DEVA.

1-) Você nunca deve pedir desculpas por amar alguém.
Comemore o fato de que você é capaz de amar. Há muitas pessoas no mundo com
muito medo de ter uma chance no amor.

2-) Você nunca deve pedir desculpas por dizer não.
Respeitar suas próprias limitações é um sinal de auto-respeito.

3-) Você nunca deve pedir desculpas por seguir um sonho.
Uma vida vivida com pesar é algo lastimável. São os sonhos que fazem você ser quem é.

4-) Você nunca deve pedir desculpas por tirar um tempo para si.
Você nunca vai ser bem sucedido e ter felicidade a não ser que primeiro cuide de você.
Sempre separe um tempo para as suas próprias necessidades.

5-) Você nunca deve pedir desculpas por escolher suas prioridades.
Nunca deixe ninguém fazer você se sentir culpado por escolher suas próprias prioridades.

6-) Você nunca deve pedir desculpas por terminar um relacionamento tóxico.
Uma relação doentia o impede de alcançar seu pleno potencial e abrir mão dela é um passa enorme.

7-) Você nunca deve pedir desculpas pelas suas imperfeições.
Imperfeições são os ingredientes da nossa personalidade. Elas devem ser abraçadas e aceitas.

8-) Você nunca deve pedir desculpas por lutar.
Nunca diga que você está arrependido por defender seus valores, a moral, a ética,
suas crenças religiosas ou espirituais.

9-) Você nunca deve pedir desculpas por não saber a resposta.
 A busca constante por conhecimento mantém nosso cérebro jovem. Ser capaz de admitir
 que não sabe é um sinal de força e humildade.

10-) Você nunca deve pedir desculpas por ter grandes expectativas.
 Ter grandes expectativas significa apenas que você se importa o suficiente com os outros,
 para empurrá-los para o seu melhor.

11-) Você nunca deve pedir desculpas por gastar dinheiro consigo mesmo.
 Nunca peça desculpas por tratar-se de maneira especial. Comprar algo agradável para si
 melhora a auto-estima. O único cuidado é não se perder na sociedade consumista 
 que vivemos hoje.

12-) Você nunca deve pedir desculpas pelo atraso em sua resposta.
 As pessoas de sucesso entendem que ás vezes priorizar significa demorar para responder
 alguns emails ou telefonemas.

13-) Você nunca deve pedir desculpas por dizer a verdade.
 Pessoas fortes dizem a verdade. Mesmo que a verdade seja dolorosa, os benefícios da
 honestidade superam o impacto inicial da verdade.
 Pedir desculpas ou dizer que sente muito quando isso não é necessário reduz a auto-estima
 ao longo do tempo.
 Reserve o sinto muito para quando você realmente cometer um erro!

- A.D

18 COMPORTAMENTOS DE PESSOAS COM INTELIGÊNCIA EMOCIONAL ELEVADA.

Cada pessoa traz em si programas biológicos de ação e reação automáticos. Porém, o meio em que vivemos, nossa cultura local e experiências de vida, vão moldando nossa bagagem biológica para definir nossas respostas e manifestações diante dos estímulos emocionais com que nos deparamos.

Algumas pessoas têm alta capacidade de lidar com as emoções e sentimentos sejam seus ou dos outros – mesmo diante de situações desafiadoras, de ansiedade ou estresse. Essa capacidade de lidar bem (ou não) com as emoções pode ser medida e é chamada de inteligência emocional (QE). As pessoas que tem o QE elevado costumam ter comportamentos diferenciados e mais chances de sucesso em empreendimentos. Veja abaixo quais são esses comportamentos:

1. Amplo vocabulário emocional

Muitas pessoas quando passam por algum problema com suas emoções, apenas expressam que estão se sentindo “mal” ou com um “nó no peito”. Já as pessoas emocionalmente inteligentes podem identificar especificamente como se sentem, “irritados”, “frustrados”, “oprimidos”, ou “ansiosos.”

2. Curiosidade a respeito de pessoas

A vida dos outros e como eles se sentem é importante para a pessoa que tem QE elevado. Um dos sinais marcantes é a empatia. Quanto mais você se preocupa com os outros, mais curiosidade terá sobre eles.

3. Fácil adaptação

As pessoas de alto QE, não se desesperam com as mudanças. Elas sabem que mudanças são necessárias às vezes e estão dispostas a se adaptarem. São flexíveis e sabem que rotinas desgastantes e medo de mudanças são paralisantes.

4. Autoconhecimento

Conhecer seus pontos fortes e suas fraquezas e utilizá-los para seu pleno desenvolvimento é outro comportamento comum de pessoas com inteligência emocional alta. Elas compreendem as próprias emoções e sabem em que são boas e em que são ruins.

5. Senso de julgamento

A inteligência emocional está muito ligada à consciência social. Envolve a capacidade de ver o outro e fazer um julgamento correto sobre seu caráter; é quase uma capacidade de “ler” as outras pessoas. O inteligente emocional compreende seus problemas e motivações, ainda que não sejam aparentes.

6. Autoconfiança

A pessoa que consegue rir de si mesmo, que não se ofende com brincadeiras e até mesmo críticas – pois tem autoconfiança – é uma pessoa emocionalmente bem-dotada. Além disso, os limites entre humor e degradação estão bem claros para ela.

7. Sabem dizer “não”

Tanto a si mesma quanto aos outros. Uma pesquisa da Universidade da Califórnia, concluiu que não saber dizer “não” causa estresse, esgotamento e até depressão. Saber dizer não a si mesmo, adiar a própria gratificação ou exercer autocontrole é característico do QE alto. Dizer “não” aos outros, pode ser libertador. Quando você diz não a um compromisso, isso lhe permite cumprir os que já assumiu e cumpri-los com êxito, já que não há sobrecarga nem pressa.

8. Mudam a si mesmas

Outra característica comum à inteligência emocional alta é a capacidade de ver os próprios erros, corrigi-los ou abandoná-los. Não significa esquecer seus erros, pois se aprende com eles, mas não cometer os mesmos erros novamente.

9. Não são interesseiras

Não dão algo esperando outro em troca. Seus relacionamentos são firmes, porque se preocupam com os outros.

10. Não guardam ressentimentos

Pesquisadores da Universidade Emory demonstraram que guardar rancor faz a pressão arterial subir e causar problemas cardíacos. As pessoas emocionalmente inteligentes sabem que devem evitar a todo o custo.

11. Lidam bem com pessoas

Até mesmo com as chamadas “tóxicas”. Elas identificam as próprias emoções e não se deixam afetar pelo confronto. Mesmo em situações de enfrentamento conseguem encontrar soluções e um ponto em comum.

12. Não são perfeccionistas

Sabem que a perfeição não existe e não perdem tempo procurando por ela. Sabem também que buscar a perfeição que não existe, lhes deixará sempre com a sensação de fracasso e tira seu ânimo para avançar.

13. Apreciam o que têm

Uma pesquisa conduzida na Universidade da Califórnia descobriu que as pessoas que buscam diariamente cultivar uma atitude de gratidão notam melhora do humor, energia e bem-estar físico através da redução do cortisol.

14. Descansam

A qualquer custo. Não negligenciam seu tempo “off-line”, pois sabem que é fundamental para enfrentar a rotina e ter boa saúde.

15. Limitam a cafeína

Cafeína é um estimulante cerebral útil se você precisa de uma resposta do tipo: fugir ou lutar? O que é ótimo, se você está diante de um rinoceronte, mas totalmente desnecessário se for para responder a um e-mail. Indivíduos de alto QE sabem que a cafeína é um problema e não se deixam escravizar por ela. Nem por qualquer outra substância ou hábito.

16. Sono adequado

Pessoas com alto QE são assim por justamente dormirem o necessário. O sono recarrega o cérebro e limpa as memórias desnecessárias do dia através do sonho e armazena as necessárias. Seu cérebro fica alerta e “afiado”. Por isso, sono para pessoas assim é prioridade.

17. Não ruminam pensamentos negativos

Sabem que pensamentos negativos são apenas isso: pensamentos. Sabem que a maioria dos nossos medos jamais acontece. Por isso, se livram dos pensamentos negativos e se movem a uma perspectiva mais positiva.

18. Não se comparam

Sua autoestima é forte. Pelo autoconhecimento e a autoconfiança já citados, não se abalam com comentários alheios e não se comparam com o sucesso dos outros. Quando se sentem bem sobre algo que fizeram, não vão deixar que comentários maldosos lhes tirem a alegria, pois quando se depende da opinião alheia, deixa-se de ser autor da própria felicidade.

_____

Fonte: Escrito por Stael F. Pedrosa Metzger (escritora free-lancer, tradutora, desenhista e artesã, ama literatura clássica brasileira e filmes de ficção científica. É casada e mãe de dois filhos).

sábado, 12 de março de 2016

13 COISAS QUE PESSOAS MENTALMENTE FORTES NÃO FAZEM!

Pessoas de mentalidade forte possuem hábitos saudáveis. Elas lidam com suas emoções, pensamentos e comportamentos de forma a empodera-las para o sucesso na vida. Verifique essas coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem para que você também possa ter uma mente forte.

1) Elas não perdem tempo sentindo pena de si mesmas

Pessoas de mentalidade forte não ficam sentindo pena de suas circunstâncias ou como os outros as trataram. Ao invés disso, elas assumem a responsabilidade por seu papel na vida e compreendem que a vida nem sempre é fácil ou justa.

2) Elas não deixam de lado seu poder

Elas não permitem que os outros as controlem, e elas não permitem alguém tenha poder sobre elas. Elas não dizem coisas como, “Meu chefe me faz sentir mal”, porque elas compreendem que elas estão no controle sobre suas emoções e elas possuem a escolha de como reagir.

3) Elas não fogem dos desafios

Pessoas mentalmente fortes não tentam evitar o desafio. Ao invés disso, elas dão boas vindas de forma positiva às mudanças e estão sempre querendo ser flexíveis. Elas compreendem que a mudança é inevitável e acreditam em suas habilidades de adaptação.

4) Elas não gastam energia com coisas que não podem controlar

Você não ouve uma pessoa mentalmente forte reclamando da mala perdida ou do trânsito. Ao invés disso, elas focam naquilo que podem controlar em suas vidas. Elas reconhecem que algumas vezes, a única coisa que podem controlar, é sua atitude.

5) Elas não se preocupam em agradar todo mundo

Pessoas mentalmente fortes reconhecem que não precisam agradar todo mundo o tempo todo. Elas não têm medo de dizer não ou falar quando é necessário. Elas buscam ser gentis e justas, mas podem lidar com outras pessoas chateadas se elas as fizeram felizes.

6) Elas não têm medo de assumir riscos calculados

Elas não assumem ricos bobos ou fáceis, mas não se importam de assumir riscos calculados. Pessoas mentalmente fortes investem tempo pesando os riscos e benefícios antes de tomar uma grande decisão, e elas estão completamente informadas dos problemas possíveis antes de tomarem ação.

7) Elas não renegam o passado

Pessoas mentalmente fortes não gastam tempo renegando o passado e querendo que as coisas fossem diferentes. Elas reconhecem o passado e podem dizer o que elas aprenderam com ele. Entretanto, elas não revivem constantemente as experiências ruins ou fantasiam sobre os dias gloriosos. Ao invés disso, elas vivem para o presente e planejam para o futuro.

8) Elas não cometem o mesmo erro várias vezes

Pessoas mentalmente fortes aceitam a responsabilidade por seu comportamento e aprendem com os erros do passado. Como resultado, elas não ficam repetindo os mesmos erros sempre. Ao invés disso, elas seguem em frente e tomam melhores decisões no futuro.

9) Elas não ficam ressentidas pelo sucesso alheio

Pessoas mentalmente fortes conseguem apreciar e celebrar o sucesso na vida de outras pessoas. Elas não ficam invejosas ou se sentem trapaceadas quando outros as superam. Ao invés disso, elas reconhecem que o sucesso é conquistado através de trabalho duro, e elas estão querendo o trabalho duro para própria chance de sucesso.

10) Elas não desistem depois da primeira falha

Pessoas mentalmente fortes não percebem uma falha como razão para desistir. Ao invés disso, elas usam o erro como uma oportunidade de crescer e melhorar. Elas querem continuar tentando até conseguirem fazer o certo.

11) Elas não temem a solidão

Pessoas mentalmente fortes conseguem tolerar a solidão e elas não temem o silêncio. Elas não têm medo de ficarem sozinhas com seus pensamentos e elas podem usar esses momentos para serem produtivas. Elas curtem sua própria companhia e não são dependentes de outros para companhia e diversão todo o tempo, mas conseguem ser felizes sozinhas.

12) Elas não acham que o mundo deve alguma coisa a elas

Particularmente na economia atual, executivos e empregados em qualquer nível estão começando a perceber que o mundo não lhes deve um salário, um pacote de benefícios e uma vida confortável, independente de sua preparação e educação. Pessoas mentalmente fortes entram no mundo preparadas para trabalhar e serem bem sucedidas por seus méritos, em cada estágio do jogo.

13) Elas não esperam resultados imediatos

Seja uma rotina de treinos, um regime nutricional ou começar um novo negócio, pessoas mentalmente fortes estão comprometidas com o Longo prazo. Elas sabem muito bem não esperar por resultados imediatos. Elas dedicam suas energias e tempo em doses medidas e celebram a cada meta e aumento de sucesso ao longo do caminho. Elas possuem o “poder de permanecer”. E elas compreender que mudanças genuínas levam tempo.

Você tem a mente forte?

Existem elementos dessa lista que você precise mais?

Fonte: internet

sábado, 5 de março de 2016

8 DICAS PARA CUIDAR DE UMA PESSOA COM DEPRESSÃO:

A depressão é a doença mais recorrente do século, sem distinção de sexo, cor, ou idade, qualquer um pode desenvolve-la.

A depressão pode aparecer de diversos tipos e todas precisam ser tratadas com cuidado.

Lidar com uma pessoa que apresenta o quadro da doença, não é fácil, mas devemos tratar com a devida seriedade.

Abaixo, listamos 8 dicas que auxiliam nos cuidados de uma pessoa com depressão:

1. Compreenda a doença.

A depressão, é uma doença como qualquer outra, e para auxiliar uma pessoa deprimida, é importante entender bem sobre a doença, principalmente os efeitos que a depressão causa no doente, o que ele sente e a melhor forma de lidar com isso. Então, leia sobre o assunto, informe-se, acompanhe-o ao médico, sane dúvidas, converse com outras pessoas que já passaram ou estão passando por isso, assim, você irá puder se tornar mais útil nos momentos de angústias e necessidades da pessoa doente. Pessoas que não procuram entender sobre a doença, normalmente tratam ela como coisa banal, ou no dito popular “frescura”, dificultando muito a recuperação da pessoa doente.

2. Apoio emocional.

A depressão não é uma doença que passa de uma hora para outra, ela pode durar meses ou até mesmo anos. Durante esse tempo, esteja sempre presente quando a pessoa precisar, o apoio emocional, é tão importante quanto acompanhamento médico. Seja muito compreensivo, paciente e carinhoso, são fatores importantíssimos para a melhora. Seja um bom ouvinte, expresse amor, de abraços, use palavras encorajadoras, e sempre mostre que você está ali para ajudar, isso passa confiança a pessoa doente.

3. Saber distinguir a pessoa da doença.

Por mais difícil que seja lidar com uma pessoa com depressão, não deixe-a desconfortável, não deixe-a pensar que de alguma forma, está lhe incomodando, pois a depressão deixa as emoções ”a flor da pele”, deixando a pessoa doente muito intensa.

Se a pessoa doente lhe falar algo que você não goste, lembre-se, é a doença que está falando, não fique insistindo em assuntos contrários a sua crença, evite debates, discussões, não abra assuntos polêmicos. Deixe tudo no neutro, e concorde com ela, por mais que você não goste.

4. Delinear um plano.

Não adianta ficar sentado esperando que a doença passe por si só, ou que os medicamentos façam efeito de um dia para outro. É muito importante delinear um plano de ação em conjunto com a pessoa. É importante saber o que aborrece a pessoa doente e evitar, porém, mais importante, é perceber quais atividades deixam-a feliz e repeti-las. 

Dieta alimentar, dormir o suficiente, praticar exercício físico, participar de terapias, são muito importante para a pessoa doente se reerguer, ela precisa ter uma agenda social A depressão não precisa ser uma doença incapacitante e é preciso vencê-la, um passo de cada vez.

5. Tempo de qualidade juntos.

Não deixe a depressão dominar a vida da pessoa e nem a vida de quem convive diariamente com ela. Se vocês tinham algum costume, compromissos, antes da doença, continuem fazendo, quanto mais vezes, melhor. A diversão é um dos melhores remédios para a depressão.
Não deixe que a pessoa deprimida coloque a sua vida em standby por causa da depressão, isso só deixará o tratamento mais demorado.

6. Tarefas diárias.

Como dito anteriormente, para uma pessoa com depressão, tudo é muito intenso, até mesmo pequenas mudanças do dia-a-dia se tornam um enorme suplício, tudo é difícil, tudo é fonte de estresse e não apetece fazer nada. Ajudar a pessoa deprimida com pequenas tarefas diárias, é uma das formas mais simples de apoiar. Mas não trate-o como um inválido, se precisar ir no mercado, leve-a junto com você, pois ver gente, contato com pessoas é muito importante para acelerar o processo de cura da doença.

7. Sair de casa.

Uma pessoa deprimida tem como tendência natural, desligar-se do mundo la fora, e essa falta de contato, dificulta ainda mais a situação. E isso é uma coisa que você que convive com a pessoa doente, não pode deixar acontecer. Se ela não quiser de jeito algum fazer algo, convença-a de apenas ir dar uma volta no sol, mas não force-a a fazer algo que não quer, comece devagar, torne as saídas um hábito, almeje o grande e convença-se com o pequeno, se ela não quiser ir para uma festa, convide-a para um jantar em um restaurante, mas sempre tente tirar ela de casa.

8. Cuidar de si.

Quem cuida de uma pessoa doente, também precisa cuidar de si, caso contrário, pode facilmente ficar fisicamente e emocionalmente exausto, elevando os níveis de ansiedade e estresse. É crucial quem cuida de uma pessoa, não viva só para ela, é necessário que continue a levar sua vida, sem abandonar os momentos de lazer, sem sentimentos de culpa. Se sentir que sua vida está ficando para trás, é necessário dar uma pausa, peça apoio a um familiar ou amigo e descanse durante uns dias. Pois você estar bem, é o que irá ajudar a pessoa deprimida.

Escrito por: William Candaten - Publicado em: Equilibrio em vida - via: https://osegredo.com.br/2016/01/8-dicas-para-cuidar-uma-pessoa-com-depressao/

QUEM TE IRRITA, TE DOMINA!

Você tem aquelas pessoas que mais lhe tiram do sério, seja um amigo, mãe, tio, namorado (a)? Quem quer que seja, sempre temos alguém que sabe apertar a ferida e nos fazer sair do sério. Porém, você já percebeu que normalmente essas são as pessoas que mais conseguem que façamos coisas que não queremos?

Em outras palavras, essas pessoas têm grande influência sobre as nossas decisões. Mas por que isso acontece?

A explicação é simples, mas o funcionamento nem tanto. Quando alguém sabe como provocar você, falar verdades ou até mentiras que lhe tirem do sério, essa pessoa está tirando sua concentração e fluxo sanguíneo da parte racional e levando quase toda a sua energia para a parte emocional. O que quer dizer que você fica mais reativo e suscetível aos seus impulsos, o que significa ter menos controle.

Se você não está completamente no comando das suas decisões, fica mais fácil para a pessoa do outro lado conseguir indicar ou provocar-lhe as atitudes mais adequadas a ela. Ou seja, você virou quase que uma marionete.

De uma forma mais simples: quem te irrita, te domina.

A questão é se preparar melhor para conversar com essas pessoas, procurar pontos que elas podem explorar e como lidar com elas. Evitar embates duros para que a outra pessoa não o veja como adversário na discussão, mas como alguém que está procurando uma solução em conjunto, assim ela poderá utilizar menos artifícios que lhe tirem da sua base emocional.

Não tenha medo e principalmente vergonha de pedir licença para ir ao banheiro ou pegar uma água, pois esse tempo estratégico para respirar pode ser fundamental para evitar decisões das quais você vai se arrepender.

Por fim, tenha sempre em mente o seguinte: “no momento que você perde o seu controle com alguém, essa pessoa aumenta consideravelmente as chances de poder lhe manipular.”

Fonte: Escrito por Alex Born via: ADMINISTRADORES 

HÁ MOMENTOS EM QUE IGNORAR É RESPONDER DE FORMA INTELIGENTE

Às vezes ignorar é responder de forma inteligente. É uma sabedoria que vem com o tempo e experiência e, sem dúvida, é adaptativa. Por quê? Porque todos sabem que as nossas relações nem sempre fornecem-nos apenas coisas positivas, ainda que desejemos.

Portanto, ignorar por vezes é mais uma questão de saúde emocional e proteção de nosso equilíbrio mental do que uma decisão consciente e ponderada sobre a nossa conduta e nossas relações de aproximação com certas pessoas.

Mas, geralmente, não percebemos facilmente que estamos alimentando relacionamentos tóxicos esperando uma recompensa emocional que não vai chegar. Em outras palavras, nós sacrificamos nosso bem-estar por relações não oferecem boas emoções.
Temos de aprender a ignorar para começar a viver em paz.

Por isso devemos ignorar situações que nos perturbam e dar a nossa ausência quando a nossa presença não é valorizada. Assim, à palavras loucas, orelhas inteligentes. Mas quando?
Quando as críticas não são construtivas e não pedimos opinião.
Quando notamos que as ações ou comentários dos outros têm más intenções.
Quando quem temos ao nosso lado que está empenhado em criar insegurança e frustração em nosso esquema vital.
Quando nos preocupamos com coisas que não podemos controlar.
Quando os outros exageram em seu egocentrismo, com clara intenção de esfregar seus sucessos e nos menosprezar.
Quando nos impedem de crescer e desenvolver como resultado de interesse ou egoísmo.
Negligencia o que pretende te anular

Palavras, comentários, ações, sentimentos, emoções … Há situações que, por causa de sua hostilidade ou toxicidade podem ser altamente prejudiciais. Às vezes, talvez até mesmo a balança emocional se inclina para o lado oposto do nosso bem-estar e o sofrimento é inevitável.

No entanto, precisamos conseguir manejar as distâncias, dar à nossa mente e nosso corpo a oportunidade de aliviar-se e não anular-se. Podemos escapar se trabalharmos o nosso diálogo interior daquilo que nos bloqueia.

“Então, conseguir com que o que alguém faz não nos afete é como um bálsamo. Pode ser caro no início, mas os resultados começam a ser sentidos em breve na nossa saúde emocional.”
Perdão para as “explosões” das pessoas

É complicado perdoar palavras ofensivas ditas em momentos de raiva. E também existem momentos de euforia que tiram a nossa língua de controle e acaba nos causando consequências terríveis.

Devemos ter cuidado com o perdão e deixar claro que ao oferecê-lo, não estamos autorizando ninguém a nos prejudicar novamente.

Nós também precisamos aprender a nos perdoar por causarmos instabilidade, conflito e dor àqueles que amamos. Devemos reconhecer nossos erros e aceitar o que não podemos mudar, aprendendo as diferenças e vivendo sem remorso, culpa e ódio.
Quando não perdoamos, a alegria e paz desaparecem de nossas vidas e nos tornamos escravos da amargura e sentimentos ruins, nos irritando com facilidade e potencializando as rivalidades. Algo que certamente podemos evitar, se nos atrevermos a ignorar e perdoar.

Fonte: La mente es maravillosa - via: https://osegredo.com.br/2016/03/ha-momentos-em-que-ignorar-e-responder-de-forma-inteligente/

REFLEXÕES SOBRE A VIDA DE STEVE JOBS QUE TODOS DEVERIAM CONHECER.

O dinheiro nunca pode ser tudo, você não pode comprar o amor ou a saúde. Steve Jobs pensou sobre isso antes de morrer e, embora seja difícil de confirmar que as palavras atribuídas a ele são realmente suas, o fato é que, pelo menos, nos convidam a pensar. Há algum tempo está sendo difundido através das redes sociais uma notícia sobre Steve Jobs , que embora não seja certa, nos convida a refletir sobre ela. Trata-se de um artigo que transmitiu as supostas últimas palavras do famoso cofundador da Apple.

Não se pode provar que Steve Jobs as dissera, no entanto, a atitude que tomou na sua vida e como ele enfrentou seus últimos dias nos convida a pensar em uma série de ideias que valem a pena considerar.

Hoje, em nosso espaço queremos transmiti-las a você, porque por mais sucessos que alguns alcancem em sua vida, ou mais riquezas que acumulem, existem algumas prioridades que nunca devemos ignorar.
O sucesso não é sinônimo de felicidade

Semanas depois, as supostas últimas reflexões de Steve Jobs tornaram-se um fenômeno viral, por causa de um filme sobre sua vida, uma premiada produção dirigida por Danny Boyle, onde há algo que nos dá a entender que ele não foi uma pessoa muito feliz.

Recomendamos a leitura: Não basta amar, é preciso demonstrar o amor
Tersucesso profissional na vida nem sempre anda de mãos dadas com a felicidade. Às vezes pensamos que coisas como reconhecimento, dinheiro e fama são os pilares para se desfrutar de uma vida plena, mas na realidade não é.
Embora não saibamos se Steve Jobs tinha mesmo esses pensamentos durante os últimos dias em que ocâncer o levava deste mundo, uma coisa que seus parentes comentaram é que ele se arrependeu de ter dado prioridade a outras coisas.
A riqueza é um vestido chamativo que agrada e que nos permite levar uma vida mais fácil. No entanto,o dinheiro não edifica o coração, não oferece uma companhia autêntica, não dá nenhum calor nos abraços, nem o amor que todo mundo precisa.

“Aqueles que são loucos o suficiente para pensar que podem mudar o mundo, são os únicos que podem”. -Steve Jobs
O amor é sempre o mais importante

Steve Jobs atingiu no auge da fama, finanças, era uma referência a nível mundial.

Foi um homem com uma intuição poderosa para oferecer ao mundo o que agora é essencial para todos: a tecnologia.

Seu império, primeiro com a Mackintosh; mais tarde, criando a poderosa fábrica de sonhos, a Pixar, e sem esquecer a sua marca por excelência, a Apple, que trouxe uma revolução em nossas vidas diárias.

Todo mundo sonhava em ter o mais recente celular, tablet ou iPod que Steve Jobs nos apresentava.

Leia também: A quem julgar meu caminho, empresto meus sapatos

Agora, algo que ele deveria ter tido conhecimento, como qualquer outra pessoa que alcança a fama, é que nada disto faz sentido se não for compartilhado, se você, ao voltar para casa, não tiver pessoas a quem amar e por quem ser amado.
O amor é o maior triunfo pessoal do ser humano é o maior ato de grandeza e de reciprocidade do qual nunca devemos prescindir.
Não é ruim sonhar com fama e riqueza. E, mais ainda, a cada dia deveríamos levantar com o propósito de alcançar os nossos sonhos, de ser donos de nossos destinos, tal como fez Steve Jobs.
Mas nunca deixe de amar e ser amado.Nunca se esqueça de que o dinheiro não vai lhe dar o riso sincero de um filho que lhe admira, você não terá boas recordações com aqueles que fecham os olhos antes de dormir, dizendo para si mesmo que você é feliz.
A cama mais cara do mundo é a do hospital

Por mais dinheiro que você tenha em sua conta corrente jamais poderá subornar a morte. A cama de um hospital é o lugar ao qual todos, em algum momento, iremos ao longo da vida, sejamos pobres ou ricos, jovens ou velhos.
Steve Jobs tinha tudo, era ainda jovem e poderia ter dado mais ao mundo. No entanto, o dinheiro não foi capaz de curar sua doença, nem lhe dar uma segunda oportunidade.
Alguém pode ganhar e comprar uma infinidade de coisas materiais, mas lembre de que a vida não tem preço. A vida está com você, dá luz, esperança, riso, felicidade e tristezas, mas quando você a perde, não a pode encontrar.
O único tesouro que você conservará quando estiver deixando este mundo é o legado emocional que tenha criado na vida. Por mais casas, carros e objetos que você possua, nada disso irá acompanhá-lo em sua morte.

Você seguirá pelo mesmo caminho que veio ao mundo, sem nada.
Ao contrário, sentir-se amado, sentir a mão de sua família naquela cama de hospital um pouco antes de partir, é o bem mais valioso que você pode ter. Nada mais importa.

O amor é o mais importante. Todos são livres para alcançar uma vida bem sucedida como fez Steve Jobs, mas nunca negligencie o amor, para ser feliz e trazer felicidade aos seus.

Fonte: O segredo -https://osegredo.com.br/2016/03/reflexoes-sobre-vida-de-steve-jobs-que-todos-deveriam-conhecer/

quinta-feira, 3 de março de 2016

18 ILUSTRAÇÕES PROVANDO QUE EXISTEM DOIS TIPOS DE PESSOAS NO MUNDO.

Você certamente já encontrou alguém que gosta de alguma coisa que você não gosta, que come a pizza de um jeito diferente do seu e que faz mil coisas de uma maneira totalmente inverso do que você costuma fazer.

As pessoas possuem hábitos diferentes e muitas vezes passam despercebidos e são esses hábitos que o ilustrador de arte chamado João Rocha resolveu ilustrar. São coisas simples, mas que tornam-se engraçadas ao serem notadas. E você, se vê em ao menos alguma dessas ilustrações? 

1.


2.

3.

4.

5.



6.


7.

8.

9.

10.

11.


12.

13.

14.

15.

16.

17.

18.
Fonte: Tudo Interessante - Via: http://www.sentimentosemfrases.com/18-ilustracoes-provando-que-existem-dois-tipos-de-pessoas-no-mundo/

5 MENTIRAS QUE CONTAMOS PARA NÃO SAIR DA ZONA DE CONFORTO (A ÚLTIMA É A PIOR)

Você já adiou por muito tempo algum empreendimento ou atividade e depois acabou sendo forçado a tomar uma atitude? Talvez você se veja nessa situação agora ou até tenha passado por isso antes.

A zona de conforto é o que nos prende ao seguro e conhecido. A vida talvez não esteja muito boa ou necessite de um novo horizonte, mas o medo de começar ou recomeçar afasta a vontade de tentar.

A psicóloga Jennifer Delgado escreveu um artigo explicando que a zona de conforto não é benéfica para o desenvolvimento pessoal, que se reflete diretamente nos outros campos da vida.

Ela aponta cinco mentiras que nos fazem acreditar que está tudo bem e nos prendem a uma vida segura, porém sem grandes desafios e crescimento:

1. “EU NÃO TENHO POR QUE FAZER”

O primeiro ponto para Jennifer é essa questão do crescimento. Se resistir em sair de sua zona de conforto, não crescerá e não é o passar dos anos o responsável por isso, mas os desafios enfrentados no caminho.

Pensar que não precisa fazer algo é uma resistência à mudança para se manter dentro dos limites do conhecido.

Quando pensar que não tem motivos para fazer algo novo, lembre-se que o simples fato de crescer e descobrir são razões mais que suficientes

2. “NÃO É O MOMENTO CERTO”

Realmente, são poucas as ocasiões perfeitas. Ir em busca de um sonho é lutar contra o vento e a maré, criando as condições ao longo do caminho.

O medo do fracasso é o que está por trás desse pensamento. É claro que a psicóloga observa que ninguém vai se lançar a uma aventura sem analisar os prós e os contras.

Mas se queremos chegar a algum lugar na vida, devemos ser conscientes de que não podermos ficar parados. Dando pequenos passos, logo estamos andando melhor.

3. “VOU COMEÇAR QUANDO…”

Essa desculpa é bem parceira da anterior, além do momento não ser o certo, ainda tem um acontecimento específico para começar a agir. Na prática, esse é um engano perfeito, pois não é a desistência de um sonho, apenas um adiamento passageiro.

Essa armadilha resulta na procrastinação: deixando para depois, arrumando desculpas que confortam. E quando essa condição finalmente acontece, colocamos outra e mais outra.

Por isso, mesmo que não tenha todas as situações criadas, simplesmente dê pequenos passos. Não espere demais, porque a vida é muito curta.

4. “NÃO É PARA MIM”

Aqui se esconde a ideia de que não somos bons ou capazes o suficiente. Pessoas inseguras e que tem baixa autoestima pensam constantemente assim.

E também quem tem medo do mundo e se fecha para novas experiências. Mas como saber que você não gosta de algo se nunca sequer tentou?

Não se feche nunca para novas experiências e não se limite como pessoa. É a pior coisa que poderia fazer.

5. “EU NÃO SEI COMO FAZER”

O novo assusta e Jennifer diz que essa é uma desculpa comum para se manter na zona de conforto e não enfrentar o desafio.

Mas lembre-se que quando temos um ‘por que’, os ‘como’ chegam sozinhos.

Realizar projetos requer preparação, o que não significa que não possa fazê-lo.“Nenhuma destreza surge do nada, todos tem em sua base muita paixão e esforço”, completa.

GANHA-SE MUITO AO TENTAR

Lembra-se da pergunta do início desse texto?

Jennifer conta em seu artigo a fábula de um rei que ganhou dois falcões. Um foi muito bem treinado, mas o outro ficava empoleirado no mesmo galho sem nunca voar.

O rei chamou várias pessoas, inclusive um curandeiro, mas ninguém foi capaz de resolver o problema. Então um dia, um camponês simplesmente cortou o galho e o falcão teve que alçar voo.

Esse é um bom exemplo de que ficar muito tempo na zona de conforto nos impede de saber o quão longe poderíamos chegar. A vida sempre ensina, mas é muito melhor ter a coragem de empreender e não ser levado pelas circunstâncias.

Você se viu aqui ou discorda de tudo? Compartilhe com os seus amigos!

Fonte: Rinconpsicologia.com