quinta-feira, 3 de novembro de 2016

10 sinais comportamentais que indicam que você tem transtorno de ansiedade

Todo mundo fica nervoso ou ansioso de vez em quando, na hora de falar em público, por exemplo, ou quando passamos por dificuldades financeiras. Para algumas pessoas, no entanto, a ansiedade torna-se tão frequente, ou tão forte, que começa a tomar conta de suas vidas. Como saber se suaansiedade diária e normal, ultrapassou a linha e já tornou-se um transtorno? Não é fácil, a ansiedade vem em muitas formas, as mais comuns são, ataques de pânico e fobias. A distinção entre um diagnóstico oficial e ansiedade “normal” nem sempre é clara. Aqui é um começo: Se você tiver qualquer um dos seguintes sintomas citados por esse artigo, em uma base regular, você deve procurar ajuda profissional.

1- Preocupações excessivas

Este problema é o que caracteriza o transtorno de ansiedade. Mas quando que preocupações tornam-se excessivas?

No caso, significa ter pensamentos ansiosos persistentes na maioria dos dias da semana, durante pelo menos seis meses. Além disso, a ansiedade deve ser tão ruim que ela interfere na sua vida diária e é acompanhada por sintomas perceptíveis, tais como fadiga.

 A distinção entre um transtorno de ansiedade e apenas ter ansiedade normal é se suas emoções estão causando muito sofrimento e disfunção”, diz Sally Winston , PsyD , co-diretora do departamento de transtorno de ansiedade e estresse do Instituto de Maryland em Towson .

2- Problemas para dormir

Dificuldade para dormir ou manter o sono, estão associados com uma vasta gama de condições de saúde, tanto físicos como psicológicos. Claro que apresentar tais problemas, antes do vestibular, ou daquela reunião importante, não tem nada de anormal.

Mas se você apresenta dificuldades para adormecer, e permanece deitado durante horas, com sua mente impedindo que você relaxe, dando foco apenas em problemas, está na hora de procurar ajuda.

3- Medos irracionais

Esse ponto não é generalizado, pelo contrário, é anexado a uma situação, ou coisa bem específica, como medo de baratas, aranhas, ratos, ou até mesmo, de multidões. Se o medo torna-se irresistível, perturbador e desproporcional à situação, é um sinal sério de fobia, que é um dos mais comuns sintomas do transtorno de ansiedade.

Embora fobias sejam incapacitantes, elas não são óbvias em todos os momentos. Na verdade, elas podem não vir à tona, até que você enfrente uma situação específica e descubra que você é incapaz de superar o seu medo. “Uma pessoa que tem medo de cobras pode viver anos sem ter problema”, diz Winston.

4- Tensão muscular

Constante tensão muscular, é outro sintoma bem incômodo que o TDA (Transtorno de ansiedade) pode apresentar,

Este sintoma pode ser tão persistente e difundido que pessoas que viveram com ele por um longo tempo podem parar de perceber isso depois de um tempo .

O exercício regular ajuda a manter a tensão muscular sob controle, mas a tensão pode tornar-se uma lesão agravando o que antes era apenas um incômodo. 

5- Indigestão crônica

A ansiedade, começa na cabeça, mas muitas vezes se manifesta no corpo através de sintomas físicos, como problemas digestivos crônicos. Síndrome do intestino irritável (IBS), é uma condição caracterizada por dores de estômago, cólicas, inchaço, gases, prisão de ventre e diarreia, “é basicamente uma ansiedade no trato digestivo”, diz Winston .

IBS nem sempre está relacionada com a ansiedade, mas os dois ocorrem frequentemente em conjunto. O intestino é muito sensível ao estresse psicológico e, vice- versa, o desconforto físico e social dos problemas digestivos crônicos pode fazer uma pessoa se sentir mais ansioso.

6- Centro das atenções

A maioria das pessoas que sofrem de TDA (transtorno de ansiedade), não consegue inserir-se em um novo grupo de pessoas ou de estar no centro das atenções. Mas se o medo for tão grande, que nenhuma quantidade de treinamento ou prática alivia essa tensão, ou se você gastar muito tempo pensando e preocupando-se com isso, você pode ter uma forma de transtorno de ansiedade social (também conhecido como fobia social).

As pessoas com ansiedade social, tendem a preocupar-se por dias ou semanas que antecedem a um determinado evento ou situação. E se eles conseguem passar por tal, tendem a ficar profundamente desconfortáveis insistindo nisso por um longo tempo depois, perguntando como foram julgados

7- Autoconsciência

Transtorno de ansiedade social, nem sempre envolve falar em público ou ser o centro das atenções. Na maioria dos casos, a ansiedade é provocada por situações cotidianas, como ter uma conversa um-a-um em uma festa, ou comer e beber na frente de um pequeno número de pessoas.

Nestas situações, as pessoas com transtorno de ansiedade social, tendem a sentir como se todos estivessem olhando para eles, ocasionando vermelhidão, tremor, náuseas, sudorese profusa e dificuldade na fala. Estes sintomas podem ser tão perturbadores que acaba dificultando a criação de novas amizades, manter relacionamentos e avançar no trabalho ou na escola.

8- Panico

Os ataques de pânico, podem ser aterrorizantes, dando um sentimento de medo e desamparo que pode durar vários minutos, acompanhado por sintomas físicos assustadores, como, problemas respiratórios, taquicardia, formigamento, sudorese, fraqueza ou tonturas, dor no peito, dor de estômago, e sensação de calor ou frio.

Nem todo mundo que tem ataque de pânico, tem um transtorno de ansiedade, mas pessoas que os experimentam repetidamente podem ser diagnosticados com transtorno do pânico. Pessoas que possuem esse transtorno, vivem com medo sobre quando, onde e por que seu próximo ataque pode acontecer, e eles tendem a evitar lugares onde os ataques ocorreram no passado.

9 – Flashbacks

Algumas pesquisas, incluindo um estudo de 2006 no Jornal de Transtornos de Ansiedade (Journal of Anxiety Disorders), sugere que algumas pessoas com ansiedade social, têm flashbacks de experiências, que podem não parecer obviamente traumáticas. Essas pessoas podem até ignorar perda de entes queridos, ou qualquer outra situação difícil, e agarrarem-se nas experiências que a olhos de outras pessoas não são nada traumáticas.

10- Perfeccionismo

A mentalidade mimada e obsessiva conhecida como perfeccionismo, anda de mãos dadas com transtornos de ansiedade. Segundo Winston . “Se você está constantemente julgando a si mesmo ou você tem um monte de ansiedade antecipatória sobre cometer erros, ou ficar abaixo dos seus padrões, então você provavelmente tem um transtorno de ansiedade.”

Perfeccionismo é especialmente comum no transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), que, como no estresse pós traumático, tem sido visto como um transtorno de ansiedade.

Fonte: Health Via: http://www.equilibrioemvida.com/2015/12/12-sinais-comportamentais-que-indicam-que-voce-tem-transtorno-de-ansiedade/

36 COISAS QUE PESSOAS COM ANSIEDADE GOSTARIAM QUE SEUS AMIGOS SOUBESSEM

Mensagens de texto sem resposta, convites recusados e chamadas não atendidas. Quando você sofre de ansiedade, estes aspectos geralmente comuns da amizade podem ser bem complicados. Mas isso não significa que estas pessoas não podem ter amigos, e muito menos que estes amigos não se importam com elas.

O The Mighty perguntou aos seus leitores que sofrem de ansiedade o que eles gostariam que seus amigos soubessem.

Vejamos o que eles têm a dizer:

1. “O que pode parecer irracional para você, é bem real para mim.” — Paige Johnson

2. “Eu nunca sei quando a ansiedade vai atacar. Quando isso acontecer, vou precisar da sua ajuda.” — Dani Hazlewood

3. “Eu não estou evitando você. Em certos momentos, pode ser difícil falar ao telefone e fazer planos. Não é como se eu não quisesse desesperadamente conversar. É que nem sempre eu consigo.”— Marie Abbott Belcher

4. “Não desista de mim quando eu me isolar.” — Jen Jolly

5. “Ajuda muito quando alguém que eu amo e confio me lembra de respirar fundo.” — Tania Lynne Sidiqi

6. “Seja paciente comigo; a ansiedade nem sempre se manifesta com um ataque de pânico. Ataques de raiva, que parecem uma manifestação extrema de frustração também são comuns.” — Tabitha Rainey

7. “Mesmo quando tudo está bem, eu fico esperando algo horrível acontecer.” —Lindsay Ballard

8. “Quando estou muito silencioso, não é tristeza, tédio, cansaço ou qualquer outra coisa. Às vezes, acontece tanta coisa ao mesmo tempo na minha cabeça que não consigo perceber o que está à minha volta.”— Amanda Jade Briska

9. “Infelizmente, não posso apertar um botão e desligar a ansiedade.” — Katie Keepman

10. “Em alguns momentos, sinto ansiedade, mas não tenho ideia do motivo pelo qual estou ansiosa.” — Laura Hernandez

11. “Tudo pode mudar em menos de 30 segundos. Posso ter ataques se houverem muitas pessoas à minha volta, se não houver uma saída conhecida para uma determinada situação, etc.” — Ashleigh Young

12. “É sério — não é você, sou eu. A ansiedade generalizada é como estar se afogando o tempo todo. Algumas situações da vida intensificam esta sensação. Não leve para o lado pessoal quando eu tiver dificuldades em fazer planos.”—Cory Lee Tyler

13. “Quando você me perguntar se está tudo bem e eu disser que sim, não pense que não confio em você. Na minha cabeça, você pode parar de me enxergar como uma pessoa gentil, divertida e tranquila se souber a verdade.” — Arianne Gaudet

14. “Desculpe. Peço perdão por cada convite que recusei, por todas as vezes em que pareci irracional ou desagradável porque estava me sentindo oprimida e amedrontada. Peço desculpas pelas vezes que disse que faria algo, mas não fiz. Desculpe por minha ansiedade também afetar você.” —Melissa Kapuszcak

15. “A ansiedade não tem um rosto. Não preciso estar tremendo ou ofegando para ter um ataque de ansiedade.” — Vicki Blank

16. “Quando eu fico ansiosa demais para sair de casa, preciso que você me procure. Preciso saber que alguém se importa comigo e sente minha falta.”—Hayley Lyvers

17. “Não me exclua. Minha ansiedade pode me impedir de fazer certas coisas, mas um simples convite pode mudar meu dia para melhor.”— Vikki Rose Donaghy

18. “Por causa da ansiedade, eu analiso as coisas o tempo todo. Por mais que isso seja cansativo, não consigo desligar meu cérebro.” — Cailea Hiller

19. “Ansiedade não é uma atitude.” — Clare Goodwin

20. “Não precisa tentar me curar. Por favor, apenas me ame como eu sou.“— Carole Detweiler Oranzi

21. “Quero pedir desculpas por todas as vezes que fugi de você. Por todas as vezes que precisei ir embora mais cedo e você não entendeu. Por todas as vezes que precisei lhe dizer não.”— Mary Kate Donahue

22. “Na maioria das vezes, você não saberá que estou tendo um ataque de ansiedade se eu não disser.” — Kylie Wagner-Grobman

23. “Se eu não me sentir confortável fazendo algo, não insista. Tentar me convencer só piora as coisas.” — Jennifer DiTaranto

24. “Muitas vezes, a ansiedade me impede de socializar. Quando eu cancelo algo de última hora, nunca é devido à preguiça ou hostilidade. Saiba que se você precisar de mim, estarei ao seu lado da maneira que eu puder.” — Bridget Hamilton

25. “Na maior parte do tempo, não sei direito o que acontece na minha cabeça. Eu entendo que posso ser complicada às vezes, mas suas tentativas de me compreender são muito importantes para mim.” — Avery Roe

26. “Por favor, não me diga para superar isso ou que estou sendo boba.” — Carla Estevez

27. “Quando eu cancelar planos com você sem explicar demais é porque tenho medo de admitir que estou sofrendo de ansiedade. Não tem nada a ver com você… é tudo culpa dos meus ataques de pânico.”— Dorie Cabasag-Smith

28. “Por mais que eu costume recusar certos convites, continue me convidando assim mesmo. Alguns dias são melhores do que os outros, então minha resposta pode surpreender você. Seja paciente.”— Kara Edkins

29. “Não leve para o lado pessoal quando eu não quiser sair. Minha zona de conforto é a minha casa. É o único lugar onde me sinto segura.”— Elizabeth Vasquez

30. “Quando eu disser que não consigo aguentar mais nada, não é força de expressão.”— Christine L Hauck

31. “Quando não consigo fazer algo, ninguém fica mais desapontada do que eu. Por favor, tente entender isso.”— Lindsey Hemphill

32. “Em alguns momentos, eu só preciso ficar sozinha. Não é nada pessoal. Eu não sou louca. Não tenho problema algum. Só preciso sacudir a poeira e fazer algo divertido. Algumas vezes, preciso ficar sozinha para respirar fundo e me acalmar.” — Stacey Weber

33. “Toda vez que conversamos, cada palavra da nossa conversa passa pela minha mente várias vezes. Se eu disser algo que talvez não devesse ter dito, mesmo que não seja nada do outro mundo, isso pode me deixar obcecada por anos.”—Chelsea Noelani Gober

34. “Eu não me defino por minha ansiedade, então não pense em mim desta forma.” — Abi Wylie

35. “Eu sei que posso parecer ridícula às vezes, mas por favor, me ame assim mesmo.” — Melissa Renee Wilkerson

36. “Dê-me um pouco de espaço, mas não se esqueça de mim.”
-Vickie Boyette 

Fonte: The Mighty - via: http://www.sentimentosemfrases.com/36-coisas-que-pessoas-com-ansiedade-gostariam-que-seus-amigos-soubessem/